Domingo, 16 de Dezembro de 2007

O Vale dos Sentimentos

Um pai, vendo o jovem e inexperiente filho possesso de ódio e fúria, tomado de um ciúme doentio pela namorada que vira conversando com outro rapaz, chamou-o para um canto e contou-lhe a seguinte história:

Havia um lugar chamado Vale dos Sentimentos e lá moravam todos os sentimentos do mundo. Cada qual com seu nome: Alegria, Tristeza, Sabedoria, Determinação e outros.
Apesar de serem tão diferentes, se davam muito bem.
Até os sentimentos como o Orgulho, Tristeza e Vaidade não tinham problemas entre si. Mas era lá no fundo do vale, na última casinha que morava o mais bonito dos sentimentos: o Amor.
Ele era tão bom que, quando os outros sentimentos chegavam perto dele, ficavam mudados. Isso acontecia porque dentre todos eles o Amor era o melhor.
Porém, no mesmo vale, num lugar mais afastado havia um castelo.
Lá, neste castelo também morava um sentimento, só que não tinha nada de bom. Era o lar da Raiva. E a Raiva, de tão ruim que era, não gostava dos outros moradores do vale. Por isso, quando acordava de mau humor, fazia de tudo para estragar a beleza do lugar.
Certo dia teve uma idéia. Foi até o calabouço e então preparou uma poção mais esquisita e estraga prazeres de que se tem notícia. A fumaça que se ergueu da poção tomou conta do lugar e do vale todo; e se transformou numa tempestade como nunca se tinha visto antes.
Quando o vale se encheu de raios, chuva e vento, todos correram para se proteger.
O Egoísmo foi o primeiro a se esconder, deixando todos para trás.
A Alegria deu risadas de alívio por ter se salvado rapidinho.
A Riqueza recolheu tudo o que era seu, antes de se abrigar.
A Tristeza, a Sabedoria, a Vaidade... todos conseguiram chegar em suas casas a tempo... menos o Amor.
Ele estava tão preocupado em ajudar os outros sentimentos que acabou ficando para trás. Então uma coisa ruim aconteceu: um raio cortou os céus.
Ouviu-se um estrondo gigantesco e um corpo caiu ao solo.
A raiva deu sua tarefa por cumprida e retirou-se para dormir.
Quando a tempestade passou, os sentimentos todos puderam abrir suas janelas aliviados. Mas ao saírem, eles sentiram uma coisa diferente no ar.
- O que aconteceu com o amor? - perguntavam entre si
- Ele não se mexe; afirmou outro dos sentimentos.
- Tá tão parado que até parece que morreu - exclamou outro.
Nesse momento a Tristeza começou a chorar; o Orgulho não aceitava. Disse que tudo era mentira. A Riqueza afirmava que era um desperdício e a Alegria, pela primeira vez, verteu lágrimas pelos olhos.
Foi nesse instante que uma coisa estranha começou a acontecer.
Os sentimentos começaram a ter desavenças porque sem o Amor para uni-los, as diferenças apareceram.
A situação já estava bem ruim quando eles repararam que estavam sendo observados. Alguém que eles nunca tinham visto por ali antes. Então o estranho se ajoelhou na frente do Amor... tocou-o calmamente... e ele abriu os olhos.
- Ele não morreu.
O amor não morreu! - gritavam os outros sentimentos.
Foi aí que todos puderam ver o rosto do estranho, seu nome era Tempo.
Todos comemoraram, porque o Amor estava vivo e sempre estará! Porque não há nada que possa acabar com o amor, enquanto o Tempo estiver ao seu lado para ajudá-lo.
Assim a paz voltou a reinar no Vale dos Sentimentos. O Amor e o Tempo se casaram e tiveram três filhos. Os nomes deles são: Experiência, Perdão e Compreensão. E moram juntos hoje e para todo o sempre no Vale dos Sentimentos, bem lá no fundo daquele lugar que se chama CORAÇÃO.
Após ouvir a história o jovem, chorando, agradeceu o pai dando-lhe um abraço e saiu correndo em busca da namorada para pedir desculpas e voltar a viver sua grande paixão com a segurança própria daqueles que amam de verdade...

Publicado por Falcão Sossegado às 23:44

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
3 comentários:
De Iara a 25 de Maio de 2010 às 18:30
Gostei do teu blog ! Achei interessante! Se puder me visite, http://sindromemm.blogspot.com
De phiona a 29 de Dezembro de 2010 às 22:37
Adorei ler.
Acredito que o Amor verdadeiro vence e dura para sempre, mesmo quando tudo parece perdido...

=)
De daiana damacena a 12 de Agosto de 2012 às 06:13
Que historia linda parabens

Comentar post

Tribos, o jogo online gratuito

@Tá muito lento...

relojes web gratis

@Eu mesmo...

@Pesquisar neste blog...

 

@Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

@Palavritas Actuais...

@ Ouve apenas o meu olhar.....

@ Reserbem tudo, carago...

@ São Gonçalo de Gaia 2011

@ A Diferença entre o Paraí...

@ “A Vaquinha”

@ Um Escuteiro pode realmen...

@ No planalto da Zambujeira...

@ A minha História Perdida....

@ Marés Vivas 2009...

@ Voar... para me libertar....

@ Busco na simplicidade...

@ No meu sossego...

@ O Galo Angustiado

@ O Lenhador e a Raposa...

@ A BOMBA D'ÁGUA

@ Pato ou Cisne ???

@ Acreditar e Agir...

@ São Gonçalo sai à rua, pa...

@ Feliz Ano Novo de 2009

@ Com vontade de escrever.....

@Há muito Tempo...

@ Fevereiro 2013

@ Março 2011

@ Janeiro 2011

@ Julho 2010

@ Outubro 2009

@ Agosto 2009

@ Julho 2009

@ Abril 2009

@ Março 2009

@ Fevereiro 2009

@ Janeiro 2009

@ Dezembro 2008

@ Novembro 2008

@ Outubro 2008

@ Setembro 2008

@ Agosto 2008

@ Maio 2008

@ Fevereiro 2008

@ Janeiro 2008

@ Dezembro 2007

@ Novembro 2007

@ Outubro 2007

@ Setembro 2007

@Links...

@Navegando na Web...

@ Um Sonho de Menino... Che...

@ Perdi-te e (não) te encon...

@ O Piaçabeiro Mor avança m...

@ Há concerteza milhares de...

@ Escuteiros

@ " ... escuteiro uma vez.....

@Á distância de um simples Clique ...

Falcão Sossegado Leão Manhoso simplesmentehumana Lobitos Exploradores O Azul O Azul O Azul Filmes Diários Filmes, Mp3, Ebooks, Software, jogos e muito mais GRÁTIS no Pirata Tuga! Desbloqueio grátis de telemóveis Nokia

@Subscrever feeds

AddThis Social Bookmark Button
AddThis Feed Button
blogs SAPO
badge
badge