Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2009

Pato ou Cisne ???

 

Conversa entre uma Avó e a sua neta...

 

— Vó, por que as pessoas sofrem?

— Como é, minha neta?

— Por que as pessoas grandes vivem bravas, irritadas, sempre preocupadas com alguma coisa?

— Bem, minha filha, muitas vezes porque elas foram ensinadas a viver assim.

—Vó...

—Oi...

— Como é que as pessoas podem ser ensinadas a viver mal? Não consigo entender. Na minha escola a professora só me ensina coisas boas.

— É que elas não percebem que foram convencidas a ser infelizes, e não conseguem mudar o que as torna assim. Você não está entendendo, não é, meu amor?

—Não, Vó.

— Você lembra da historinha do Patinho Feio?

— Lembro.

— Então... o Patinho se considerava feio porque era diferente. Isso o deixava muito infeliz e perturbado. Tão infeliz, que um dia resolveu ir embora e viver sozinho. Só que o lago que ele procurou para nadar havia congelado e estava muito frio. Quando ele olhou para o seu reflexo no lago, percebeu que ele era, na verdade, um maravilhoso cisne. E, assim, se juntou aos seus iguais e viveu feliz para sempre.

— O que isso tem a ver com a tristeza das pessoas?

— Bem, quando nascemos, somos separados de nossa Natureza-cisne. Ficamos, como patinhos, tentando aceitar o que os outros dizem que está certo. Então, passamos muito tempo tentando virar patos.

— É por isso que as pessoas grandes estão sempre irritadas?

— É por isso! Viu como você é esperta?

— Então, é só a gente perceber que é cisne que tudo dará certo?

— Na verdade, minha filha, encontrar o nosso verdadeiro espelho não é tão fácil assim. Você lembra o que o cisnezinho precisava fazer para poder se enxergar?

—O que?

— Ele primeiro precisou parar de tentar ser um pato. Isso significa parar de tentar ser quem a gente não é. Depois, ele aceitou ficar um tempo sozinho para se encontrar.

— Por isso ele passou muito frio, não é, vovó?

— Passou frio, fome e ficou sozinho no inverno.

— É por isso que o papai anda tão sozinho e bravo?

— Não entendi, minha filha?

— Meu pai está sempre bravo, sempre quieto com a música e a televisão dele. Outro dia ele estava chorando no banheiro...

— Vó, o papai é um cisne que pensa que é um pato?

— Todos nós somos, querida. Em parte.

— Ele vai descobrir quem ele é de verdade?

— Vai, minha filha, vai. Mas, quando estamos no inverno, não podemos desistir, nem esperar que o espelho venha até nós. Temos que exercer a humildade e procurar ajuda até encontrarmos.

— E aí viramos cisnes?

— Nós já somos cisnes. Apenas temos que deixar que o cisne venha para fora e tenha espaço para viver e para se manifestar.

— Aonde você vai?

— Vou contar para o papai o cisne bonito que ele é!

A boa Avó apenas sorriu!

 

 

Falcão Sossegado

Publicado por Falcão Sossegado às 22:24

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 18 de Janeiro de 2009

Acreditar e Agir...

Um viajante ia caminhando em solo distante, às margens de um grande lago de águas cristalinas. Seu destino era a outra margem. Suspirou profundamente enquanto tentava fixar o olhar no horizonte. A voz de um homem coberto de idade, um barqueiro, quebrou o silêncio momentâneo, oferecendo-se para transportá-lo. O pequeno barco envelhecido, no qual a travessia seria realizada, era provido de dois remos de madeira de carvalho. Logo seus olhos perceberam o que pareciam ser letras em cada remo. Ao colocar os pés empoeirados dentro do barco, o viajante pôde observar que se tratava de duas palavras: num deles estava entalhada a palavra Acreditar e no outro, Agir.

 

 

Não podendo conter a curiosidade, o viajante perguntou a razão daqueles nomes originais dados aos remos. O barqueiro respondeu pegando o remo chamado Acreditar e remou com toda força. O barco, então, começou a dar voltas sem sair do lugar em que estava. Em seguida, pegou o remo Agir e remou com todo vigor. Novamente o barco girou em sentido oposto, sem ir adiante.

Finalmente, o velho barqueiro, segurando os dois remos, navegou através das águas do lago chegando ao seu destino, à outra margem.

Então o barqueiro disse ao viajante:

-Este ponto se chama Auto-confiança. Simultaneamente, é preciso acreditar e também agir para que possamos alcançá-lo!

Na nossa vida acontece do mesmo jeito: se quisermos realmente chegar aonde queremos, não basta acreditar, é preciso também agir.

 

 

Falcão Sossegado

Publicado por Falcão Sossegado às 18:01

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 12 de Janeiro de 2009

São Gonçalo sai à rua, para Cumprir a tradição...

 

Vila Nova de Gaia acolheu, este domingo, a primeira romaria do ano, em honra de S. Gonçalo e de S. Cristóvão. Já é secular a tradição de comemorar a festa em honra de São Gonçalo em Gaia no dia deste Santo. Esta Romaria, primeira do ano, conta com a fervorosa animação dos Mareantes do Rio Douro e das Comissões Velha e Nova da Rasa. A Associação Recreativa dos Mareantes do Rio Douro, desconhecendo-se ao certo a data da sua fundação conta com aproximadamente 300 anos de existência e ao longo de gerações tem mantido a tradição de Festeiros do São Gonçalo. Os Mareantes são um vasto grupo, com aproximadamente 80 homens, e cada vez mais novos adeptos. Os seus Mordomos transportam, durante a festividade, a imagem de S. Gonçalo (padroeiro dos barqueiros do rio), a cabeça de S. Cristóvão (padroeiro das gentes do mar) e um terceiro elemento encarna a figura de São Roque, já as Comissões Velha e Nova da Rasa transportam a imagem de S. Cristóvão e a cabeça de São Gonçalo, os três grupo etnográficos percorreram diversas ruas da freguesia de Santa Marinha e Mafamude vindo a encontrarem-se na igreja de Mafamude na hora do sol se pôr no mar ou melhor dizendo, ao final da tarde, altura em que os fiéis rezam junto ao altar, pedindo que o novo ano lhes seja favorável, não só em questões de saúde, mas também em aspectos mais pessoais, como o casamento, no momento em que os mordomos entram na igreja, as imagems devem estar sempre de costas para o altar como tambem à sua saída, só assim os Mareantes do Rio Douro podem cumprir a tradição.

A romaria, que terá começado na Idade Média, realiza-se sempre no primeiro domingo a seguir ao dia de S. Gonçalo (10 de Janeiro) e foi aproveitada, no século XVIII, para afirmar em Mafamude a antiga autonomia de Gaia face ao bairro de Vila Nova, que era administrado pelo Porto, para aqueles que não o sabem naquele tempo Vila Nova de Gaia estava dividida em duas povoações sendo elas as povoações de “Vila Nova” hoje a zona junto ao cais de gaia , e por “Vila de Gaya” hoje em dia a zona do Candal e a zona do Castelo de Gaia(Lugar de Gaia).

 

O decreto e criação do batalhão dos Mareantes do Rio Douro.
O documento da criação do batalhão dos Mareantes do Rio Douro data de 14 de Janeiro de 1833. D. Pedro, Duque de Bragança e Regente da Rainha manda que se adopte o plano de organização de dois batalhões.
O primeiro batalhão deveria ser composto por todos os Mareantes que tivessem idade e deveria estar dividido em seis Companhias. O segundo batalhão seria composto por carpinteiros, calafates, tanoeiros, torneiros, ferreiros, serralheiros e cordoeiros, que se deveriam fazer acompanhar pelos respectivos aprendizes que tivessem mais de um ano de ofício.
Os Mareantes do Rio Douro são actualmente uma colectividade com várias actividades de lazer e desporto. Não sabemos ao certo a data da sua criação. Os seus membros têm no estandarte o século XVII como data da sua fundação. Disso não temos qualquer prova histórica, mas podemos alegar que o povo não mente e se referem este século, talvez exista nisto alguma verdade.
Mareante era todo aquele cuja profissão está relacionada com o mar ou com o rio.
A festa de S. Gonçalo que hoje relacionamos directamente como os Mareantes do Rio Douro é-lhes anterior, remontando ao século XIV. Sabemos que as gentes do Rio eram muito devotas de S. Gonçalo; no entanto, os Mareantes do Rio Douro não terão nascido para realizar a festa. As suas origens como associação parecem estar nestes batalhões que organizaram de uma forma mais sistemática, um conjunto de gente com fortes laços entre si.
Depois de terminada a guerra civil este relacionamento ter-se-á mantido, pois no final do séc. XIX já a festa de S. Gonçalo assumia os contornos actuais com a participação dos Mareantes do Rio Douro, integrando os mordomos, as bandeiras e os bombos.
Os Mareantes têm mais de 300 anos, no entanto como grupo organizado para a festa só há referências dos fins do séc. XIX.

 

(Associação Recreativa Mareantes do Rio Douro)

 

(O encontro das Cabeças,

à esquerda a Cabeça de São Gonçalo,

à direita a Cabeça de São Cristovão)

 

(Cabeça de São Cristovão)

 

 

 

 

 

 

 

Falcão Sossegado

 

Publicado por Falcão Sossegado às 19:34

Link do post | Comentar | Ver comentários (7) | Adicionar aos favoritos
|
Tribos, o jogo online gratuito

@Tá muito lento...

relojes web gratis

@Eu mesmo...

@Pesquisar neste blog...

 

@Fevereiro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

@Palavritas Actuais...

@ Ouve apenas o meu olhar.....

@ Reserbem tudo, carago...

@ São Gonçalo de Gaia 2011

@ A Diferença entre o Paraí...

@ “A Vaquinha”

@ Um Escuteiro pode realmen...

@ No planalto da Zambujeira...

@ A minha História Perdida....

@ Marés Vivas 2009...

@ Voar... para me libertar....

@ Busco na simplicidade...

@ No meu sossego...

@ O Galo Angustiado

@ O Lenhador e a Raposa...

@ A BOMBA D'ÁGUA

@ Pato ou Cisne ???

@ Acreditar e Agir...

@ São Gonçalo sai à rua, pa...

@ Feliz Ano Novo de 2009

@ Com vontade de escrever.....

@Há muito Tempo...

@ Fevereiro 2013

@ Março 2011

@ Janeiro 2011

@ Julho 2010

@ Outubro 2009

@ Agosto 2009

@ Julho 2009

@ Abril 2009

@ Março 2009

@ Fevereiro 2009

@ Janeiro 2009

@ Dezembro 2008

@ Novembro 2008

@ Outubro 2008

@ Setembro 2008

@ Agosto 2008

@ Maio 2008

@ Fevereiro 2008

@ Janeiro 2008

@ Dezembro 2007

@ Novembro 2007

@ Outubro 2007

@ Setembro 2007

@Links...

@Navegando na Web...

@ Um Sonho de Menino... Che...

@ Perdi-te e (não) te encon...

@ O Piaçabeiro Mor avança m...

@ Há concerteza milhares de...

@ Escuteiros

@ " ... escuteiro uma vez.....

@Á distância de um simples Clique ...

Falcão Sossegado Leão Manhoso simplesmentehumana Lobitos Exploradores O Azul O Azul O Azul Filmes Diários Filmes, Mp3, Ebooks, Software, jogos e muito mais GRÁTIS no Pirata Tuga! Desbloqueio grátis de telemóveis Nokia

@Subscrever feeds

AddThis Social Bookmark Button
AddThis Feed Button
blogs SAPO
badge
badge